ESTUDO PREVÊ O BLOQUEIO DO MELANOMA

De acordo com um estudo realizado por um grupo de cientistas israelenses e alemães, e publicado na Nature Cell Biology, o melanoma, tipo mais grave de câncer de pele, pode ter seu crescimento inibido. Eles identificaram o mecanismo que as células afetadas por este tipo de câncer de pele, os melanócitos, usam para chegar à derme e cooptar células do local, conhecidas como fibroblastos, para se espalharem pelo corpo. E também testaram dois compostos que se mostraram capazes de interromper este processo e, portanto são promissores candidatos a tratamento da doença, pois atuam como um supressor do crescimento de tumores, reduzindo as chances das células cancerígenas se reproduzirem.

Na opinião do Dr. Carmit Levy, líder da equipe de pesquisadores da Universidade Tel Aviv, em Israel, e do Centro de Pesquisa do Câncer da Alemanha, em Heidelberg esse é um passo importante no caminho para o desenvolvimento de um remédio completo para uma das doenças mais mortais, o câncer de pele.

Com esta descoberta é possível afirmar que no futuro o melanoma poderá ser considerado uma doença sem riscos, de fácil tratamento e totalmente curável.